|

Médicos da rede estadual serão treinados para aplicar acupuntura – Diário Oficial do Estado de São Paulo

| SAIU NA MÍDIA

Outras práticas, como Tai-Chi-Chuan, também estarão disponíveis na rede do Sistema
Único de Saúde, a partir de 2004
Andréa Barros – Diário Oficial do Estado de São Paulo
A Secretária de Estado da Saúde e a Associação de Medicina Tradicional
Chinesa do Brasil, assinaram termo de cooperação para a aplicação de técnicas
milenares da medicina chinesa no Sistema Único de Saúde (SUS) de todo Estado.
Segundo o presidente da Associação, Dr. Jou Eel Jia, o ponto principal do
projeto é a utilização da acupuntura. Depois devem ser incorporadas a fitoterapia e as
práticas físicas, como as técnicas corporais do Tai-chi-chuan, Lien-ch’i, além da
medicação. Estima-se que o atendimento com acupuntura comece a ser utilizado até o
final de outubro e as demais técnicas a partir de janeiro do próximo ano.
Para incorporar os princípios da medicina chinesa aos serviços oferecidos pelo
SUS, a secretaria criou um grupo de trabalho que, entre outras atribuições, está
relacionando os médicos da rede estadual que já tenham experiência na área.
Coordenador do grupo de trabalho, o médico sanitarista, José Carlos S. diz que
foram identificados diferentes órgãos, vinculados direta ou indiretamente à secretaria,
que contam com especialista da área de acupuntura. “A produção desse serviço é
restrita. O objetivo agora é ter um controle maior sobre isso e ampliar o
desenvolvimento dessa prática para um numero maior da população mais carente”.
Profissionais habilitados

De acordo com o termo de cooperação, a Associação de Medicina Tradicional
Chinesa do Brasil (AMTCB) vai transferir conhecimento teórico e prático e será uma
das entidades responsáveis pelo processo de capacitação dos profissionais que darão
atendimento à população. A acupuntura só pode ser aplicada por médicos habilitados e
as práticas físicas, por fisioterapeutas e enfermeiros.
Esses profissionais, após treinamento, serão os professores e monitores que
multiplicarão os conhecimentos para outros profissionais da rede e supervisionarão a
aplicação das técnicas. “A primeira etapa é fazer uma reciclagem com os médicos do
Estado que já aplicam esse processo de tratamento. Numa segunda fase, vamos
capacitar os demais médicos, com um curso que dura de seis meses a um ano, para que
eles também possam atuar”, diz o Dr. Jou.
O grupo de trabalho também fará contatos com entidades, reconhecidas pela
Associação Médica Brasileira (AMB), que oferecem cursos de acupuntura, para haver
estímulos à especialização de novos médicos.
A Acupuntura

A acupuntura surgiu na China em época muito remota, em aproximadamente 4
mil a 5 mil anos atrás. A técnica consiste na aplicação de agulhas nos chamados pontos
de acupuntura, localizados na superfície do corpo. Utilizando o estímulo das agulhas,
obtêm-se respostas globais ou específicas no organismo, sendo que várias dessas
respostas já foram comprovadas.
Já está comprovado que a acupuntura é eficaz no tratamento de uma gama muito
ampla de processos patológicos ou de sintomas não específicos, incluindo, além de
processos dolorosos, patologias gástricas, cardiovasculares, psíquicas, etc. “Em muitos

casos, essas práticas são mais benéficas do que outros tratamentos da medicina
ocidental”, diz Dr. S.
A acupuntura pode ser utilizada desde o processo de anestesia, antes de
procedimentos médicos, até a prevenção de doenças. “Pretendemos que benefícios da
medicina chinesa não fiquem restritos aos consultórios particulares, mas que estejam
disponíveis também aos usuários do SUS”, explica o médico sanitarista.

Comments are closed.

Footer