|

Envelhecer pode ser muito bom.

| BEM ESTAR

Enxergue o tempo como faz um jardineiro paciente que sabe que a semente vem muito antes do caule e da flor, mas que o fruto está sempre no final.

Ouvi uma senhora me dizer, dia desses: “Como eu queria ter a cabeça de agora com aquela carinha de anjo dos 20 anos”. Riram as outras senhoras que a acompanhavam, ri eu e, certamente, algum anjo da guarda mais distraído deve ter dado um risinho baixo também. Será que aquele rostinho de 20 anos, sem mácula, suportaria o peso do conhecimento de uma vida inteira? 

A chegada da idade nos traz algumas ruguinhas, mas elas vêm sempre acompanhadas de uma inegável sabedoria. E é somente depois de uma certa maturidade – física e emocional – que conseguimos domar a tal ansiedade, esse sentimento jovem e irrefreável.

Deve ter sido por isso, aliás, que o dramaturgo Nelson Rodrigues, quando indagado sobre qual conselho poderia dar aos mais jovens, disse sem titubear:”Envelheçam!”

Falando nisso, você já parou para pensar nas vantagens de fazer aniversário? Na próxima vez em que essa data chegar, preste atenção à sua volta. Quantas pessoas novas foram somadas às pessoas da sua vida em mais este ano? O que você aprendeu sobre o amor e a dor durante todos esses meses? Em quê a sua percepção de vida mudou? Como está a relação com seu par, seus familiares,
seus filhos?

Nas mitologias grega e romana, o senhor do tempo, que tanto pode ser Cronos ou Saturno, é quase sempre representado como um gigante devorador dos próprios filhos, das horas e minutos. Mas, apesar disso, podemos nos esforçar para enxergá-lo com outros olhos. Talvez, como um jardineiro paciente que sabe que a semente vem muito antes do caule e da flor, mas que o fruto está sempre
no final.

Amadurecer é um processo longo, levamos a vida inteira para envelhecer, sabia? Não há nada de errado na palavra “velho”. Ela não vem sempre acompanhada de expressões como “triste”, acabado, decadente. Pois, apesar de nos venderem a imagem de que a juventude precisa ser perseguida a todo custo, se escutarmos nosso coração, vamos perceber que a chegada da idade pode, também, remeter à uma série de virtudes: sabedoria, paciência, serenidade, infinita capacidade de amar e a chance de sermos exatamente quem queremos ser. Pense nisso.

Comments are closed.

Footer