|

Como desligar-se de um vício por Jou Eel Jia

| TERAPIAS

O vício é relativo à cada pessoa. Qualquer hábito pode se transformar em um vício, até mesmo o hábito saudável de pescar. O que dirá então dos hábitos nocivos como o “cigarrinho” ou “uisquinho”, que podem se transformar num problemão. Fora as drogas ilícitas: maconha, cocaína, ecstasy, etc…

Mas o que nos leva ao vício?

O vício é um artifício utilizado com o objetivo de descarregar a ansiedade e obter uma sensação de prazer. Por isso, existem pessoas viciadas em compras, aquelas luzes coloridas nos shoppings e todo aquele apelo visual publicitário ativam a dopamina – neurotransmissor da dependência que dispara a sensação de prazer. Qualquer hábito que desencadeie esse processo pode se transformar em um vício. Isso explica porque existem pessoas viciadas em sexo, chocolates, comida, televisão, internet, videogame, etc. Em suma, o objetivo é um só: narcotizar a ansiedade.

A ansiedade gera uma sensação de mal-estar e a energia do fígado – Ch’i – fica muito alta. Explico melhor: as emoções estão amarradas à imagem mental e são fundamentais para tomada de decisões. São essas imagens mentais que provocam as sensações de desejo, nojo, culpa, raiva, etc… O fígado impulsiona a imagem mental, é o responsável pela informação da imagem mental.

Por isso, o mecanismo da lembrança é poderoso na formação do vício. Ou seja, com os sentimentos de ansiedade, depressão, tristeza, euforia, estresse, etc… que antecedem o vício, bem como os hábitos condicionados a ele: tomar um café e depois fumar um cigarro, ouvir uma música tecno e tomar ecstasy e assim por diante, ou o inverso: utilizar a droga para depois fazer sexo ou qualquer outra atividade, inclusive trabalhar.

Como cada cérebro reage de maneira única, isso explica porque uma pessoa pode beber um uísque e não se tornar um alcoolista e, na via inversa, outra, dar o primeiro trago, e se tornar um fumante inveterado.

Ansiedade

A ansiedade pode ser positiva e nos impulsionar para conquistar coisas, mas seu excesso – fogo no fígado – pode nos queimar. O vício acontece justamente para compensar essa necessidade.

Isso independe de o vício ser ancestral (de origem genética) ou adquirido. Evidentemente, quando o vício é hereditário, o processo de formação do mesmo é mais rápido.

Como desligar-se de um vício?

Para a MTC, o tratamento ideal é o de eliminar a ansiedade. Isso é feito através de acupuntura, meditação e a criação de hábitos saudáveis como esportes e atividade física.

A rotina da atividade física oxigena o cérebro, melhora a nutrição e a comunicação entre as células, regenera hormônios e produz endorfinas. A endorfina é um neurotransmissor, uma substância natural produzida pelo cérebro em resposta à atividade física, visando relaxar, preservar-nos da dor e que dá enorme prazer.

Assim, não adianta só a pessoa fazer as sessões de acupuntura, precisa também aquietar a mente e adquirir hábitos saudáveis.

Comments are closed.

Footer